segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Exercício situações de jogo III




Pensei neste exercício com o objectivo de relembrar aspectos importantes nas saídas da baliza para bloquear a bola no chão (antecipando a acção do avançado ou bloquear a bola aos pés deste) e também os cruzamentos.




1- Pequeno exercício de coordenação dos membros inferiores




2- O colega coloca uma rasteira em profundidade para haver bloqueio




3- Depois de bloquear, levanta-se rápido, ganha alguns metros na área e




4 - executa um passe para o corredor contrário




5- O colega cruza a bola (trabalho de colocação de bola com os pés) para a pequena área, onde o GR deve agarrar acima da cabeça, levantando o joelho adequado.


NOTA: Depois de executar o passe para o corredor contrário o GR deve dar cobertura defensiva ao colega a quem passou. Só depois deve recuar para se posicionar para o cruzamento. (simulando a perda de bola por parte do lateral)

sábado, 5 de novembro de 2011

Exercício - Velocidade de Reacção

video

Este é um exemplo de um exercício que trabalha a velocidade de reacção sem causar grande desgaste energético ao guarda-redes, algo importante para o treino dessa capacidade. Apesar disso, esta posição de espera é exigente ao nível dos posteriores da coxa e isso deverá ser tido em conta aquando o planeamento da duração do exercício.

É importante que o treinador alterne o lado da acção para que o guarda-redes não consiga antecipar o movimento. Pode também manipular a altura de saída das bolas e a distância do guarda-redes à mesma para alterar a dificuldade do exercício.

sábado, 22 de outubro de 2011

Exercício - 2x0 + GR cruzamento atrasado



video



O exercício do vídeo permite ao GR perceber o que fazer neste tipo de lances. Muitos limitam-se a fechar o ângulo ao primeiro avançado e desistem assim que o passe é feito.


Num exercício já publicado no blog, mostramos que o GR tinha de defender a linha imaginária entre o poste e a pequena área nos cruzamentos da linha de fundo.



Neste caso o avançado fixa o GR, que lhe reduz o ângulo de remate. Sem ângulo o avançado é obrigado a fazer um cruzamento atrasado para a entrada de um colega.



O GR deve encurtar rapidamente a distância ao avançado que aparece na área, reduzindo assim a hipótese de sofrer golo.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Exercício - 2x0 + GR


video


À semelhança dos exercícios 1x0+GR, este exercício tem os mesmos principios básicos. Deslocamentos enquadrados com a bola e esperar que o avançado execute a sua acção.


Como se pode ver os avançados trocam a bola muito perto do GR. Com isto pretende-se uma maior atenção na bola, velocidade de reacção, mas também um trabalho resistente dos membros inferiores, com deslocamentos laterais constantes.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Exercício - Coordenação óculo-manual




video



Este tipo de exercícios assumem um papel importante para os guarda-redes mantenham a sua atenção na bola.


O principal objectivo desta variante é que o GR se concentre na bola atirada pelo treinador e depois na bola que o GR lançou ao ar, tentando a segurá-la sem que caia no chão.


Consoante a dificuldade que o GR apresente na execução do exercício, podemos dificultar as suas acções, por exemplo ter de segurar a segunda bola sempre acima da cabeça.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Treinos de Captação SC Linda-a-Velha






A equipa de Juvenis do Sporting Clube de Linda-a-Velha, que irá disputar a Divisão de Honra da AF Lisboa, encontra-se em captações para reforçar o seu plantel, PARTICULARMENTE NA BALIZA.



Convido os Guarda-Redes interessados a comparecerem no estádio do SC Linda-a-Velha para treinar.



Os treinos serão nos dias 23, 24 e 25 de Agosto às 19h. Levem o vosso próprio equipamento e estejam presentes cerca de 30min antes do treino se iniciar.



LOCALIZAÇÃO:



Parque Desportivo Fernando Magalhães
Av. Tomás Ribeiro
2795-548 Linda-a-Velha



Ao chegarem ao Parque Desportivo perguntem pelos elementos da equipa técnica da equipa de Juvenis:



Mário Fonseca - Treinador



João Silva - Treinador Adjunto



Eduardo Dinis - Treinador Guarda-Redes



José Fernandes - Seccionista




Abraço e boa temporada





segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Exercício - Saídas (Bolas Altas)

video

Descrição: Neste exercício colocamos 4 marcas a delimitar um quadrado. Enviamos bolas altas para dentro desse quadrado e o guarda-redes tem de apanhá-las acima do nível da cabeça, se não o conseguir será rematada uma bola que terá de ser defendida à frente desse quadrado (que funciona como baliza imaginária). Depois de cada bola apanhada acima da altura da cabeça, o guarda-redes volta atrás do quadrado para uma nova repetição.

Sendo que o objectivo é treinar a saída às bolas altas, temos de promover um rápido deslocamento até à bola e de forma a apanhá-la o mais alto possível daí dizer-mos ao guarda-redes para apanhá-la sempre acima da cabeça.

Fazemo-lo a recuar até sair do quadrado antes de cada repetição para que sistematize a corrida na direcção da bola e para que consiga também aumentar os níveis de coordenação porque a bola pode ser lançada durante a sua corrida à retaguarda e será preciso uma boa velocidade de reacção e agilidade para concretizar o objectivo com sucesso.

A razão de haver um remate caso a bola seja apanhada abaixo da altura da cabeça é aumentar a determinação do guarda-redes em cumprir o objectivo. Nesse remate, ele usa como referência espacial a baliza composta pela largura do quadrado porque devido ao seu posicionamento avançado, o ângulo necessário para cobrir essa baliza é também o ângulo que vai cobrir a baliza regulamentar.

Variantes: O guarda-redes pode também socar a bola em vez de a agarrar. O lançamento feito pelo treinador pode ser feito de uma zona mais lateral com o guarda-redes a precisar de se enquadrar depois com o jogador que efectua o remate caso o objectivo não seja cumprido. Podem ser estabelecidos determinados número de repetições e até incluir uma competição entre guarda-redes (caso haja mais que um) para aumentar a motivação.

Nota: Há erros que devem ser corrigidos o quanto antes na execução deste exercício para que não haja uma sistematização do erro. Um deles está presente no vídeo. Desafio-vos a descobrir qual é.

domingo, 31 de julho de 2011

Pontapés de Baliza


video


Principalmente nos jovens GR existe uma grande dificuldade na execução dos pontapés de baliza. Muitas vezes a dificuldade existe por falta de coordenação e/ou na corrida para a bola.


Pela experiência que adquiri com jovens GR, contar 4/5 passos grandes para trás e 1 para a direita ou esquerda (formar um L), cria uma distância correcta para atacar a bola. Como se vê no vídeo esse padrão não é cumprido, levando o GR a corrigir a passada durante a corrida para a bola.


Este padrão pode não resultar para todos os GR, mas demonstra resultados positivos.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Exercício Cruzamentos da Linha de Fundo


video


O vídeo, da forma que está apresentado, não o considero um exercício tipo, mas uma forma de mostrar aos GR a importância da sua posição nos cruzamentos na linha de fundo.


O principal objectivo é que eles percebam que neste tipo de lances a baliza principal passa a ser a linha imaginária entre o poste e a pequena área (linha amarela), pois é por esta zona que a bola passa na maioria das vezes (nos cruzamentos na linha de fundo).


Tenho sorte de poder treinar este aspecto em exercícios com a restante equipa, o que retira a monotonia dos exercícios analíticos.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Exercício de saídas para bloqueios




video




Embora este exercício seja aqui apresentado de forma analítica, a minha principal finalidade para ele é promover saídas rápidas da posição fundamental para bloquear bolas que são colocadas em profundidade dentro da área.




Devido ao facto de este objectivo ser atingido em exercícios integrados com a restante equipa, onde a proximidade ao jogo é maior, utilizo as acções apresentadas no vídeo como parte integrante do aquecimento. Assim, evidencio que o transfer que o GR faz do aquecimento para a parte fundamental do treino é extremamente benéfico.



NOTA: Como o exercício do vídeo é referente a uma forma de aquecimento, coloquei uma cadência continuada (centro-direita-centro-esquerda-centro).

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Exercício Situação 1x0+GR



video


Com este exercício pretendo que o GR encurte rapidamente a distância para o avançado e se coloque em posição baixa (marca amarela). Nesta posição o GR deve aguardar que o avançado actue para lhe bloquear a bola ao nível dos pés.

terça-feira, 14 de junho de 2011

As lesões específicas dos Guarda-Redes



Existem vários factores que afectam o risco de lesão dos GR, tais como a sua capacidade atlética, posicionamento, equipamento, ambiente envolvente e as condições do campo.


Em talvez nenhuma outra posição do campo, se torna indispensável o uso de equipamento protector, tal como luvas para evitar lesões dos punhos e dedos, camisolas e calças almofadadas para protecção das proeminências ósseas e capacetes para evitar traumatismos craniofaciais.


A lesão mais frequente nos GR moderno é a entorse no tornozelo, devido às "aterragens" em zonas densamente povoadas de jogadores. Outras áreas comuns de lesão são fracturas de clavículas e luxações da gleno-umeral e acromio-clavicular, punhos e mãos.


Nos punhos e mãos salientam-se fracturas, luxações e lesões tendinosas e ligamentares.


As lesões mais graves prendem-se com traumatismos craniofaciais, da coluna cervical e grelha costal, resultantes de colisões directas com adversários ou companheiros de equipa.


Há que ter também em atenção as lesões microtraumáticas de repetição sobre as bolsas serosas que revestem as proeminências ósseas, com especial ênfase para as zonas da anca, joelho e cotovelo. Estas são susceptíveis de desencadear bursite crónica se não forem tratadas e prevenidas.


Finalmente as lesões de fricção. Tão comuns com os pisos sintéticos, cujo o tratamento precoce evita complicações, como a infecção de partes moles e consequente incapacidade para a prática desportiva.





ADAPTADO DE TEXTO DO DR. PEDRO CORREIA MAGNO

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Microciclo Competitivo





O microciclo que apresento, foi a base do meu trabalho no decorrer do campeonato.




São publicados muitos microciclos teoricamente correctos. Muitos desses microciclos são difíceis de aplicar nos pequenos clubes, por falta de espaço, material, compreensão dos treinadores principais, etc.




Este microciclo foi criado em conjunto com o treinador principal, tendo em conta as restrições de espaço do clube, as lacunas dos guarda-redes e jogadores de campo, entre outras condicionantes.




Basicamente o treino específico de guarda-redes ocorre às segundas e terças-feiras. Os treinos de quarta e sexta-feira são usados para corrigir as decisões táctico-técnicas que os guarda-redes tomam no treino integrado com a equipa.




Atendendo ao contexto em que este microciclo se inseriu, os resultados foram extremamente positivos, tendo sido alcançados os objectivos propostos no início de época.


NOTA: O espaço de treino é a grande área. O tempo de treino varia entre 20' a 45'.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

1º Campo Internacional de Guarda-Redes em Portugal

De 7 a 14 de Agosto vai decorrer, em Pombal, um campo internacional de treino específico de guarda-redes organizado pela Escola Número Um.

Mais uma fantástica iniciativa para todos os que se interessam pelo treino de guarda-redes.

Para mais informações sobre o evento, podem contactar a Escola Número Um através do e-mail escolanumeroum@gmail.com.

domingo, 15 de maio de 2011

Melhor Guarda-Redes em Portugal (2010/2011)


Este é o resultado da sondagem que têm estado aberta neste blog durante a época desportiva de 2010/2011 que contou com um total de 779 votos.

Nas opções estavam todos os guarda-redes considerados titulares dos 16 clubes da Liga Zon Sagres e mais uma que comportava a opção 'outro'. De salientar apenas que à data da abertura da sondagem, Felipe era o guarda-redes titular do Sporting de Braga, tendo sido transferido em Janeiro para o Flamengo. Artur Moraes, o guarda-redes que substituiu Felipe na baliza do Sporting de Braga não está por isso listado nas opções.

Curiosamente, o vencedor da sondagem anterior esteve de fora durante toda a época por lesão não realizando um único jogo e não tendo, como tal, hipóteses de revalidar o 1º lugar.

Assim sendo, os resultados foram os seguintes:

Helton (Futebol Clube do Porto) 35%
Roberto (Sport Lisboa e Benfica) 26%
Rui Patrício (Sporting Clube de Portugal) 15%
Rafael Bracalli (Clube Desportivo Nacional) 3%
Nilson (Vitória Sport Clube) 3%
Felipe (Sporting Clube de Braga) 3%
7º Outro 2%
Marcelo Boeck (Clube Sport Marítimo) 1%
Cássio (Futebol Clube Paços de Ferreira) 1%
10º Rui Rego (Sport Clube Beira-Mar) 1%
10º Hugo Ventura (Portimonense Sporting Clube) 1%
12º Diego (Vitória Futebol Clube) 0%
13º Peiser (Associação Académica de Coimbra / Organismo Autónomo de Futebol) 0%
14º Salin (Associação Naval 1º de Maio) 0%
14º Gottardi (União Desportiva de Leiria) 0%
14º Paulo Santos (Rio Ave Futebol Clube) 0%
14º Moretto (Sporting Clube Olhanense) 0%

Os 14º classificados receberam 3 votos cada um.

Foto: Getty Images

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Exercício situações de jogo II



1- O GR faz um passe rasteiro para o colega, que domina a bola e marca golo na baliza no corredor contrário (2). Um colega faz um cruzamento para a área (3), tendo o GR que a segurar. Deve depois tentar marcar golo com uma reposição de bola com o pé (4).

quarta-feira, 9 de março de 2011

I Seminário Internacional "Treino da Técnica de Guarda-Redes"


No dia 26 de Março (Sábado), em Pombal, irá realizar-se um seminário dedicado ao treino de guarda-redes, organizado pela Escola Número Um.

As inscrições podem ser feitas até dia 20 de Março, com um limite de 120 participantes.

É de aproveitar esta iniciativa, para quem se interessa pelo treino de guarda-redes porque não é todos os dias que há oportunidades de participar num seminário sobre guarda-redes com teor teórico e prático.

terça-feira, 8 de março de 2011

Exercício situações de jogo


Com este exercício pretendo criar uma situação de jogo. Os principais objectivos são o jogo aéreo e a reposição de bola. Após cruzamento, (1) o guarda-redes deve segurar a bola, evitando o cabeceamento dos avançados (2), tendo que fazer a reposição de bola com a mão para o corredor contrário, afim de marcar golo na baliza defendida por um colega (3).

VARIANTE:
Sendo que o primeiro exercício visa essencialmente o automatismo neste tipo de lances, ou seja, segurar a bola após cruzamento e colocá-la jogável no corredor contrário, a variante apresenta uma situação nova. Após a reposição de bola no corredor, poderá acontecer que o extremo desarme o lateral (ou quem estiver na zona a receber) e a coloque rapidamente no avançado. O exercício tem agora mais um objectivo, a situação 1x0+GR.
O guarda-redes repõe a bola no corredor, onde o treinador (ou guarda-redes) recepciona e faz um passe em profundidade (4), para criar uma situação de 1x0+GR (5).
Neste exercício opto por não colocar ninguém na linha defensiva, para recriar a subida desta após a reposição de bola (3).
Nota: Aquando da reposição de bola os elemento que fazem oposição no cruzamento saem da área.
Nota 2: O desenho não se encontra à escala correcta.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A Leitura do Jogo





Embora já tenha conseguido colocar a jogar os guarda-redes fora da área, noto que as suas leituras do jogo ainda não são as mais correctas. Após ter reflectido sobre o assunto, encontro alguns factos que podem ter ou estão a influenciar negativamente este aspecto.


O primeiro, muito derivado à necessidade dos resultados desportivos rápidos, incorri no erro de lhes dar estímulos auditivos nos momentos chave em que deviam atacar a bola etc. Com o tempo fui retirando o estímulo e a capacidade de saber o quando ter que actuar demorou a ser assimilada.


Os microciclos são organizados sempre com recriações de situações de jogo devidamente condicionadas. Neste aspecto eles mostram-se competentes nas suas acções. O maior problema prende-se com os jogos com a restante equipa. Como o clube tem muitas equipas e apenas 1 campo para treinar, a maioria das equipas treinam apenas em meio campo. Em meio campo o jogo torna-se mais compacto, temos por vezes a linha defensiva a jogar em cima da pequena área, não existem bolas nas costas da defesa, nem existem situações de 1x0+GR, etc. Este será o principal retardador da capacidade de ler o jogo por parte dos meus guarda-redes?

Aguardo opiniões e/ou propostas
Abraço e bons treinos

sábado, 5 de fevereiro de 2011

René Higuita


Ninguém no mundo pode ficar indiferente à carreira e figura de Higuita e este foi mesmo um símbolo, ao longo dos anos, dos guarda-redes, dotado de uma personalidade muito particular que transparecia na sua forma de jogar. Arrisco-me mesmo a dizer que este 'tipo' de guarda-redes extinguiu-se em 2009, quando Higuita terminou a sua carreira de jogador. No futebol actual, há cada vez menos espaço para excentricidades e pretende-se que tudo seja muito seguro e previsível no que aos guarda-redes diz respeito.

Não nos podemos esquecer que a excentricidade de um guarda-redes tem limites e Higuita quebrou esses limites (por várias vezes) na sua carreira, sendo o exemplo mais conhecido o Mundial de 1990 em Itália mas também não é menos verdade que Higuita teve uma carreira recheada de conquistas, entre as quais uma Copa dos Libertadores e uma Copa Interamericana (não falando das 68 internacionalizações e respectivos 3 golos pela Colômbia).

O que caracterizou Higuita foram a sua habilidade para concretizar penaltis e livres directos, a famosa 'defesa de escorpião' e a sua tendência para sair da baliza para interceptar a bola e sair a jogar com ela nos pés. Relativamente aos esquemas tácticos, eu não me oponho à marcação dos mesmos pelos guarda-redes, desde que sejam especialistas e que a equipa tome as devidas precauções para a hipótese de o guarda-redes falhar. Quanto à 'defesa de escorpião', de facto foi um momento marcante na história do futebol e uma delícia aos olhares dos amantes da modalidade mas também não é menos verdade que era uma defesa completamente inútil, demasiado arriscada e muito pouco eficaz. Por fim, no que diz respeito às saídas de Higuita da baliza, acho que há muito a falar. De facto era fantástica a capacidade de Higuita sair da baliza e excentricidades à parte, foram inúmeros os lances de contra-ataque neutralizados por ele pelo que em termos tácticos, esta sua capacidade de ler o jogo poderá ter sido muito bem aproveitada pelos seus treinadores... o problema é que as intercepções não ficavam por aí. Ou será que isso era um problema?

Uma acção de penetração do guarda-redes logo após a recuperação da bola, quando os adversários estão em contra-pé, pode criar grandes desequilíbrios à equipa adversária que tem os seus jogadores desposicionados e como tal, concede mais espaços no campo para serem explorados (veja-se o exemplo das penetrações de David Luiz, do Benfica, na época passada, que tantos problemas dava aos adversários, principalmente àqueles que utilizavam marcações individuais). Mas para que isto fosse possível, seria necessário que o guarda-redes fosse rápido, tivesse uma excelente capacidade de drible e condução de bola e uma boa visão de jogo. Mas se os jogadores de campo que dominem estas capacidades não abundam... dificilmente aparecerá um guarda-redes que as possua, principalmente quando o seu treino, que é especializado cada vez mais cedo, seja tão condicionante àquilo que o futebol moderno exige dos guarda-redes que é acima de tudo segurança, nunca o risco.

Até que ponto este tipo de acções deve ser promovida nos guarda-redes que possuem capacidades para tal?

E já agora, com todas as polémicas de parte que caracterizaram a carreira (e a vida) deste ícon do futebol mundial, vão os meus mais sinceros parabéns à carreira de Higuita que terminou apenas no início deste ano, após 24 anos como profissional (aos 44 de idade). Alguém que tanto contribuiu à promoção do futebol, não pode ser esquecido na história.



Foto: http://www.guardian.co.uk/football/blog/2009/sep/03/feet-of-the-chameleon